#smbr on and off line

cabsmbr

Confesso, minha tendência inicial era começar esse post falando o que houve de ruim no evento. Mas parei, ponderei e resolvi falar do que realmente senti por lá. Pra ter uma visão geral do evento, é só clicar na tag #smbr.

Senti que o primeiro evento focado em social media no Brasil poderia ter decolado, mas não saiu da pista. A primeira evidência da decolagem foi depois da apresentação ponto alto de sábado, do @gfortes, da Espalhe, com o melhor Jabá do dia.

Aliás, independente da polêmica dos Jabás no evento, quero dizer que gosto de Jabás. Comunicação sem Jabá é conteúdo sem vivência. Vida longa aos Jabás, desde que sejam pertinentes ao momento, inteligentes, contextualizados, acrescentando conteúdo útil e não desculpa pra mera autopromoção.

No sábado começou melhor. Chegou no ponto alto durante o painel de apps em mídias sociais. Mas não decolou, não saiu do solo. Até a chamada dos twitteiros (que conseguiram acessar a rede) para subir ao palco foi meio sem sentido, morreu no vazio.

Foram vários esses momentos. Apresentações boas, boas dicas, gente com conhecimento de como fazer social media funcionar falando lá na frente, mas com conteúdos que não acrescentaram muito ao que a gente já sabia. Quando vinham cases reais à tona, tudo melhorava. Mas não emplacava.

Faltou tomada para os computadores, microfones sem microfonia e internet wifi. Confira as fotos do @luisleao que resume a falta de estrutura do #smbr: mais de 600 pessoas e pouquíssimas tomadas.

Mas até essas mazelas despertaram a criatividade geral, que fez surgir pérolas como o #twitterdepapel.

Ainda assim o evento teve seu mérito, principalmente por ter sido rede social off line, com gente que não era fake falando olhando no olho, trocando idéia, se conhecendo.

O conteúdo foi relevante? Nem tanto, mas trocar idéias sobre o conteúdo lá na vida real valeu. Pena que isso não foi mais explorado: a participação do público era mínima, o modelo privilegiou a explanação e não a interação.

E ficou claro: o uso de mídias sociais em comunicação veio pra ficar e quem não focar boa parte da sua atenção nisso daqui pra frente vai ter vida curta.

Foi relevante pra mim? Foi. Fiz contatos, troquei idéias com gente tão legal pessoalmente quanto são legais twittando. Mas a inovação que pediu o primeiro evento com essa temática no Brasil passou longe.

Desejo que um segundo possa superar o primeiro. A gente aguarda e enquanto isso se encontra on line.

Confira todas as apresentações (oficiais) do evento no www.socialmediabrasil.com.br

Anúncios

1 Response to “#smbr on and off line”


  1. 1 N. 5 de julho de 2009 às 0:19

    salve, salve a semiótica!

    e preserve a comunicação…

    heheheheh

    concordo com tudo em gênero, número e grau.

    beijocas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: